Construindo um controle financeiro durante a pandemia

x-dicas-para-um-melhor-controle-financeiro-empresarial29979

A pandemia do coronavírus vem nos mostrando muitos problemas que precisamos melhorar nos próximos anos. Sem dúvidas, você que possui seu próprio consultório e sente dificuldades em controlar o fluxo das suas finanças necessita incisivamente construir um controle financeiro durante a crise.

Quem sempre ouviu falar do termo “fundo de emergência”, mas nunca soube como colocá-lo em prática, deve atualizar-se o quanto antes para estar preparado contra momentos de recessão. Foi pensando especialmente em você que desenvolvemos este guia prático no intuito de auxiliá-lo no controle das suas finanças. Não perca tempo e confira o conteúdo na íntegra!

O que é um controle financeiro e qual a sua importância?

Um controle financeiro é a técnica utilizada para se saber exatamente o quanto entra e o quanto sai de recursos econômicos durante um período predeterminado de tempo. Essa prática visa avaliar de forma inteligente a utilização dos recursos para otimizar o desempenho do seu negócio.

 

Isso quer dizer que não basta calcular o quanto você ganha e subtrair o total dos seus gastos, pois esse tipo de controle não é o mais apropriado. Quando falamos de um controle inteligente, devemos destacar a importância de se saber detalhadamente com o que o seu dinheiro está sendo gasto e quais categorias de despesas são consumidas com maior volume.

 

Dessa maneira, podemos afirmar que esse tipo de informação não é obtida por meio de um controle antiquado e ineficiente. Na realidade, é muito importante que busquemos detalhar o máximo possível as suas categorias de despesas. Preste bastante atenção quanto a isso, pois essa estratégia é de extrema importância para tomar as melhores decisões financeiras em relação a sua empresa.

 

No momento em que você descobre exatamente quais são os gastos essenciais para a manutenção do seu negócio e começa a deixar de lado todas as superficialidades, o dinheiro começa a trabalhar a seu favor. Esse processo torna a sua decisão de compras mais assertiva, além de proporcionar praticidade no momento de cortar gastos supérfluos.

Como estruturar um controle financeiro?

Agora que você já sabe que o é um controle financeiro e qual a sua importância durante essa pandemia, chegou o momento de colocá-lo em prática. Aprenda agora mesmo o nosso passo a passo para otimizar as suas economias!

Escolha a ferramenta correta!

O primeiro passo para estruturar o seu controle financeiro é escolher a ferramenta correta para o gerenciamento. É extremamente recomendado que você utilize uma planilha de gestão econômica, mas caso você prefira outras maneiras de se realizar esse processo ou ainda não consegue lidar facilmente com a tecnologia da informação, é possível utilizar uma simples folha de papel.

 

Um erro comum que muitos empreendedores cometem durante essa etapa é realizar o controle financeiro por meio de aplicativos. Não é aconselhável a utilização de tais softwares pois, em sua grande maioria, eles não são capazes de proporcionar uma visão anual das suas economias, apresentando o gerenciamento somente de mês em mês, o que prejudica uma análise mais aprofundada. Para que possamos elucidar o assunto, utilizaremos uma planilha digital como exemplo.

Registre suas despesas anteriores

A próxima etapa a ser concluída consiste em registrar todos os seus gastos dos meses anteriores na planilha, levando em consideração que você iniciará o preenchimento em algum mês do ano que não seja Janeiro.


Caso você tenha iniciado esse procedimento durante o início do ano, ou seja, durante Janeiro, é importante preencher os dados referentes às despesas no próximo parágrafo. Sendo assim, você registrará os gastos correspondentes aos meses anteriores nas células específicas para tal uso, buscando sempre colocar os valores corretos.


Quando ainda não estamos acostumados a manter o controle financeiro com frequência, é comum que haja dúvidas quantos aos valores corretos das despesas. Caso você esteja com esse problema, sugerimos que você consulte o extrato do seu cartão ou as notas fiscais dos pagamentos realizados. Apenas se você realmente não tiver certeza desses valores é que você poderá considerar uma média ou estimativa de tais valores.

Projete suas despesas futuras

Após anotar todos os seus gastos ocorridos nos meses anteriores, chegou o momento de registrar as despesas futuras na sua planilha. Os valores que você deve colocar em pauta nessa etapa referem-se aos gastos mais recorrentes, ou seja, os quais você é impelido a pagar durante todo o início de mês. São exemplos de tais despesas:

  • conta de água;

  • conta de luz;

  • conta de internet;

  • condomínio;

  • compras parceladas.

O restante dos valores que você despende e que não são recorrentes devem ser registrados conforme acontecerem e com bastante atenção para que fiquem anotados no mês correto em que eles foram pagos. Por exemplo, se você realizou uma compra com o seu cartão de crédito em Maio, o registro deve ser feito no mês em que a fatura será paga.

 

Esse fato se deve ao regime de caixa realizado pelo controle financeiro pessoal em que as receitas necessitam ser registrada exatamente na época em que elas realmente entram e saem. Assim, se a fatura do seu cartão deve ser paga somente em Junho, o registro de tal despesa será feito restritamente no campo específico para esse período.

 

Como algumas despesas podem variar de valor durante o ano, é importante que você faça uma média das últimas seis contas e estabeleça um valor coerente para os próximos meses.

 

É possível perceber que ao registrar os seus gastos futuros você estará obtendo uma ótima previsão do seu fluxo de caixa. Quando estamos bem informados do quanto gastaremos durante um determinado período de tempo, fica muito mais fácil tomar decisões relacionadas as suas despesas, o que possibilita a realização de investimento e até mesmo a concretização dos seus sonhos. Partindo desse ponto de vista, é possível planejar-se melhor para aqueles meses em você que terá um alívio financeiro maior.

 

Essa metodologia proporcionará um enorme benefício para os seus gastos pontuais, como o IPTU, o IPVA e as despesas escolares das crianças, por exemplo, permitindo um ajuste das suas despesas para fazer dos meses de Janeiro, Fevereiro e Março um perídio mais leve em relação aos seus pagamentos. Isso evitará que você necessite tomar empréstimos ou que venha a arcar com juros e multas por atraso de boletos.

Registre suas despesas atuais

Agora que você já registrou as suas despesas dos meses passados e futuros, chegou o momento de colocar no papel os gastos do mês atual. Esse registro deve ser realizado conforme as despesas forem acontecendo, sendo esse um fator que você necessita se adequar para obter o costume de anotar todos os valores no seu controle financeiro.

Acredite, quando você desenvolver esse hábito de registrar tudo o que foi despendido será possível perceber duas vantagens:

  1. economia de tempo para manter o seu controle financeiro em dia, visto que já domina a maioria dos gastos fixos;

  2. desenvolvimento da inteligência financeira que é essencial para a tomada de decisões e antecipações de despesas, sendo essa a característica mais importante tratando-se de uma gestão voltada para a economia.

Faça o balanço entre as suas receitas e despesas

Ao colocar na planilha todos esses valores, você terá realizado a maior parte do seu controle financeiro. Agora basta registrar as suas receitas, criando uma relação simples do quanto você ganha e separar a quantia do seu salário dos demais fluxos de entrada. Caso você não seja um profissional que receba um valor fixo por mês, é recomendado que você registre uma média das suas últimas doze receitas.

 

Após registrar o quanto você ganha e o quanto você gasta, será necessário calcular os totais de cada grupo e apurar o saldo do mês corrente. Por esse motivo nós recomendamos que você utilize uma planilha digital, pois esse processo feito a mão pode acarretar erros de cálculo.

 

Você acabou de aprender como estruturar o seu controle financeiro e sabe da importância de tal procedimento para a manutenção do seu negócio durante a pandemia. Não se esqueça de revisar constantemente as alterações das suas despesas.

Nós recomendamos que você trabalhe sempre com metas para redução de gastos. Fique à vontade para realizar simulações de situações desfavoráveis e esteja precavido contra momentos de crise. Comece a economizar o quanto antes para colher os frutos no futuro!

 

Ao gerenciar o seu negócio, você sente dificuldades de controlar o fluxo de dinheiro e não sabe por onde começar para estruturar o seu planejamento financeiro? Entre agora em contato com a MRI Consultoria, nós temos a solução adequada para o seu caso!

Comentários

Open chat
Tem alguma dúvida? Entre em contato.
Powered by